Acessibilidade

       O Departamento Municipal de Água e Esgoto – DEMAE, foi criado através da Lei nº 737 de 06 de novembro de 1967, no governo do Prefeito Vicente Santiago. É uma Autarquia da  Administração Indireta, tem autonomia, patrimônio próprio, administrada por Diretor nomeado por ato do Sr. Prefeito Municipal.  Foram Diretores:  Carlos Costa Fernandes, Ivo de Sousa, Marco Alípio Ribeiro, Otacílio Pereira Medeiros, Nilton Cardoso, Homero Raimundo Cambraia, Raimundo Araújo,  Marco Alípio (duas gestões), Evandro Santiago de Miranda, Ademir Anselmo Teixeira, José Ibraim de Carvalho, José Orlando Costa, Flávio Antonio de Oliveira Freire e o atual Ademir Anselmo Teixeira.

       O Saneamento Público faz parte da política geral em defesa do Meio Ambiente. Atualmente, as autoridades locais das concessionárias, desempenham a responsabilidade de prover água à comunidade em quantidade e qualidade adequada e contribuir para que a saúde seja promovida e não comprometida. Devem também prover condições aos grupos mais pobres da garantia de igualdade de acesso, assegurando que o preço da água se mantenha socialmente acessível, assim como oferecer informações, não somente educativas como também para prestação de contas.

 


DA  ETA  - Em 22 de setembro de 1960 o candidato à presidência, Jânio Quadros, esteve em Campo Belo e fez, com outros, um comentário sobre as necessidades  de Campo Belo, através da frase: “Nossa água não é tratada, .... todo Campobelense tem amebas e germes no organismo, por ingerir água”. Jânio Quadros disse  ao então Prefeito de Campo Belo, Licério Miguel: “Vou ser Presidente e o chamarei à Brasília. Vamos canalizar o Ribeirão  e tratar da água; é uma promessa”. Em 31-01-61 Jânio tomou posse e chamou o Prefeito Licério Miguel entregando-lhe um documento dirigido ao Ministério da Viação (DNOS) para abrir as concorrências. Em razão disso o referido Prefeito trouxe  uma ordem inicial de 20 milhões com a assinatura do presidente Jânio Quadros. Em razão da burocracia, os processos tiveram andamento no mandato seguinte, Prefeito Amador de Barros Moreira, com o orçamento autorizado equivalente a 300 milhões. Com algumas dificuldades, já no final do mandato, através de caminhões  do Expresso Wilson, Flor de Minas, Frigoríficos, Curtumes, Cerâmicas, entre outros, e todos de Campo Belo, trouxeram os tubos de ferro.
       Em 1964, o Prefeito Municipal, Sr. Amador de Barros Moreira desapropriou  uma faixa de terreno da antiga Usina do Tolica até Campo Belo, no local hoje denominado Reservatório da Campos Sales, em seguida, com recursos do Governo federal iniciou-se a construção da Estação de Tratamento de Água de Campo Belo.
      
       A inauguração da ETA – DEMAE e canalização ocorreu no mandato do Prefeito Vicente Santiago. A Estação de Tratamento foi construída pela COSAN – Construções e Saneamento Ltda, do Rio de Janeiro,  engenheiro  responsável  Dr. Eduardo C.P. Bastos, e a execução da obra ocorreu  sob a administração o servidor municipal,  Sr. Edmundo de Assis Carvalho. 

 

 


       Compete ao Departamento Municipal de Água e Esgoto (DEMAE), autarquia municipal operar , manter, conservar e explorar, diretamente e com exclusividade , os serviços públicos de água potável e esgotos sanitários em todo o município de Campo Belo(MG).

 

       O DEMAE possui uma Estação de Tratamento de Água, sede própria para o escritório e almoxarifado. Possui 24 poços artesianos.